FAQ

An FAQ list to help you understand how it works.

Surrounded by smart, passionate people and with the best tools and approaches at your disposal, you’ll take giant leaps toward creating a business smart, passionate people and with, becoming a founder and connecting.

Read more

Fast service

Exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip

Friendly support

Exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip

Secure payments

Exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip

Warranty

Exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip

1. DE QUANTO EM QUANTO TEMPO DEVO FAZER A DESTARTARIZAÇÃO?

A destartarização deve ser efetuada de seis em seis meses, salvo casos de patologia em que esse tempo deva ser diminuído.

2. SANGRO DAS GENGIVAS, PORQUÊ?

O sangramento é um sinal indicativo de um processo inflamatório gengival, geralmente associado à acumulação de tártaro (“pedra”) nos dentes. É necessário visitar o seu médico dentista para avaliar a situação.

3. AS LIMPEZAS DESGASTAM OS MEUS DENTES?

A destartarização, vulgarmente conhecida como limpeza dentária, não provoca nenhum dano nos dentes. Pelo contrário, a acumulação de tártaro (“pedra”) é que é responsável pelo aparecimento de doenças como a gengivite ou periodontite.

4. A DESTARTARIZAÇÃO DEIXA OS DENTES MAIS SENSÍVEIS?

É normal após uma destartarização sentir maior sensibilidade dentária, uma vez que a remoção do tártaro deixa as superfícies novamente expostas à cavidade oral. No entanto, esta sensibilidade é temporária, desaparecendo ao final de alguns dias.

5. PORQUE É QUE TENHO MAU HÁLITO?

A maioria das vezes o mau hálito, ou halitose, tem origem na cavidade oral. No entanto, inúmeras causas podem estar na base deste problema tais como má higiene oral, acumulação de placa bacteriana na língua, baixa produção salivar ou até doenças sistémicas como diabetes ou problemas renais/hepáticos.

6. COMO PREVENIR O MAU HÁLITO?

A boa higiene oral é a principal arma para combater o mau hálito.  Recomenda-se uma boa escovagem, higiene dos espaços interdentários e ainda, a limpeza da língua.

7. AS PASTAS DENTÍFRICAS BRANQUEADORAS FUNCIONAM?

A pastas branqueadoras têm um grau maior de abrasividade sendo muito eficazes para retirar pigmento acumulado, não branqueiam os dentes, desgastam o esmalte e tornam os dentes mais rugosos.

8. O QUE É O BRANQUEAMENTO DENTÁRIO?

É um tratamento estético utilizado para tornar os dentes mais claros, sem provocar danos externa ou internamente. O processo funciona através da oxidação dos pigmentos dos dentes, sobre os quais se aplica o gel branqueador, que entra na superfície do dente e liberta moléculas que provocam a descoloração.

9. O BRANQUEAMENTO CAUSA SENSIBILIDADE?

Nem todos os pacientes referem sensibilidade quando fazem branqueamento dentário, varia de paciente para paciente. De qualquer forma, caso surja alguma sensibilidade durante o processo podem utilizar-se produtos específicos que ajudarão na redução da mesma.

10. O BRANQUEAMENTO DENTÁRIO É SEGURO?

O branqueamento quando realizado/supervisionado por um médico dentista é totalmente seguro.

11. TENHO UM DENTE ESCURO. COMO POSSO TRATAR?

Há várias alternativas para o tratamento de um dente de escurecido. Pode realizar-se um branqueamento externo ou interno (caso o dente já esteja desvitalizado). Se quiser melhorar a estética, pode optar pela colocação de uma coroa cerâmica.

12. POSSO FECHAR O ESPAÇO ENTRE OS DENTES SEM USAR APARELHO?

Sim. O espaço entre os dentes, designado de diastema, pode ser encerrado recorrendo a resinas compostas, facetas ou coroas cerâmicas.

13. ATÉ QUE IDADE SE PODE USAR APARELHO PARA CORRIGIR A POSIÇÃO DOS DENTES?

O aumento da idade pode gerar complicações. Porém o tratamento pode, na maior parte dos casos, ser realizado em qualquer idade.

14. UM DENTE QUE JÁ FOI RESTAURADO PODE TER CÁRIE?

Sim. A cárie pode surgir por baixo de uma restauração antiga ou até haver uma infiltração entre o dente e a restauração. Nesses casos, será necessária a substituição da restauração.

15. DEVO SUBSTITUIR AS MINHAS RESTAURAÇÕES ESCURAS (AMÁLGAMA) DOS DENTES POSTERIORES?

As razões que justificam a troca de uma restauração de amálgama são a infiltração de cárie ou fratura/desgaste da mesma, ou  comprometimento da estética do paciente.

16. PORQUE TENHO SENSIBILIDADE NOS DENTES?

A sensibilidade pode ter várias causas tais como cárie, infiltração ou má adaptação de restaurações, retrações gengivais, bruxismo, entre outras.

17. FALTA-ME UM DENTE, QUE OPÇÕES TENHO?

A opção mais cómoda e eficaz passa pela colocação de um implante e respetiva coroa, substituindo assim o dente em questão. Há, no entanto, outras alternativas, nomeadamente a colocação de uma prótese fixa, conhecida como ponte, ou ainda uma prótese removível.

18. O QUE SÃO DOENÇAS PERIODONTAIS?

Estas doenças são designadas por Gengivite e Periodontite.

A Gengivite consiste numa inflamação mais superficial dos tecidos, que quando tratada é reversível.

A Periodontite por sua vez, provoca já uma destruição de osso de suporte do dente, irreversível e que requer tratamento sob pena de perder o dente afetado.

19.PORQUE É QUE A MINHA GENGIVA ESTÁ A “DESAPARECER”?

A alteração da posição da margem gengival pode ser resultado de várias situações como escovagem traumática, doença periodontal ou má oclusão. Visite o seu dentista para que este identifique a causa.

20. O QUE É UM DENTE INCLUSO?

Considera-se um dente incluso aquele que permanece no interior dos tecidos da cavidade oral e não erupciona. Os dentes que se encontram mais frequentemente nesta situação são os dentes do siso.

21. RANJO OS DENTES DURANTE A NOITE E ACORDO COM DORES NOS MÚSCULOS. O QUE SERÁ?

Ao ato de ranger ou apertar os dentes durante a noite dá-se o nome de bruxismo. O bruxismo é involuntário, muitas vezes associado ao stress, e responsável por dores de cabeça constantes.

22. POSSO IR AO DENTISTA ESTANDO GRÁVIDA?

Sim. O ideal será realizar uma consulta antes de engravidar para que o dentista verifique a condição da cavidade oral da futura mamã. O 2ºtrimestre é o ideal se tiver de fazer algum tratamento durante a gravidez.

23. OS DENTES DE LEITE TÊM DE SER TRATADOS?

Sim. Os dentes decíduos (dentes de leite) são essenciais para a mastigação, estética, fonética e para assegurarem o espaço necessário para a erupção dos dentes definitivos e como tal devem ser tratados. Peça no centro de saúde o cheque dentista das idades intermédias para o seu filho.

24. QUANDO DEVO COMEÇAR A LAVAR OS DENTES AO MEU FILHO?

A higiene oral já deve ser feita mesmo antes da erupção dentária, recorrendo a gazes humedecidas com água para limpar a gengiva bebé. Após a erupção do primeiro dente, deve utilizar-se então uma escova macia com uma cabeça pequena ou uma dedeira.

25. QUANDO NASCEM OS PRIMEIROS DENTES?

A erupção da primeira dentição dá-se entre os 6 e os 8 meses de idade.

26. QUANTAS CONSULTAS PRECISO PARA DESVITALIZAR UM DENTE?

A maioria dos tratamentos são realizados em uma ou duas consultas. Alguns casos mais complexos podem necessitar de mais tempo.

27. DESVITALIZAR UM DENTE DÓI?

Este tratamento é realizado sob efeito de anestesia local e como tal não é doloroso.

28. UM DENTE DESVITALIZADO PODE DOER?

Sim. Um dente desvitalizado pode doer se as bactérias permanecerem no interior do canal ou se existir nova infiltração bacteriana, e nesse caso será necessário o seu retratamento. Pode doer quando mastiga ou até fazer um abcesso agudo.

29. PORQUE É QUE O MEU DENTE DESVITALIZADO ESTÁ ESCURO?

Durante a desvitalização, restos de polpa dentária podem permanecer nos canais o que pode provocar mais tarde um escurecimento do dente. Além disso, partículas de sangue também podem ficar incorporadas na coroa e alterarem a tonalidade do dente. A solução pode passar pela realização de um branqueamento interno.

30. O QUE É UM BRANQUEAMENTO INTERNO?

O branqueamento interno consiste em colocar o produto químico branqueador no interior do dente até que este fique mais claro.